top of page

Teaser – Thor: Amor e Trovão – Humano, herói, deus ou nenhuma das opções


Imagem: (Marvel Studios)


Nesta segunda feira 18-04 a Marvel lança o primeiro teaser do aguardado novo filme do filho de Odin: Thor- Amor e Trovão.


Embalado pelo clássico hit Sweet Child O’ mine do Guns’n roses, o teaser foca no que deve ser uma das premissas do filme: a crise de identidade de Thor (Chris Hemsworth).


Com os acontecimentos de Vingadores – Guerra Infinita (2018) e Vingadores – Ultimato (2019), o deus do Trovão passou por uma montanha russa de sentimentos, indo do personagem renascido que terminou a primeira parte da luta contra Thanos ao homem deprimido que permeou toda a segunda parte até a sofrida vitória sob o titã. Com a derrota de Thanos, Thor Odinson se viu sem propósito, não se sentia mais o herdeiro do trono de Asgard e assim, partiu com os Guardiões da Galáxia para uns “rolês aleatórios”. Sem compromissos e sem responsabilidades.


No teaser de Thor – Amor e Trovão, vemos o herói numa busca por identidade, se afastando dos feitos grandiosos da vida de herói. O personagem está mais sereno, menos belicoso. Ele abandona as lutas infindáveis do Guardiões pelo universo e embarca numa aventura junto de seus amigos Korg (Taika Waititi) e Valquíria (Tessa Thompson).


Nesta nova aventura, Thor deve percorrer diversos mundos, encontrando deuses como o Behemot, o monstro gigantesco que vemos morto, os Deuses Gregos, onde vemos Zeus (Liam Neeson) e enfrentará Gorr, o matador de Deuses (Christian Bale).


O clima é sem dúvida o mesmo criado por Taika Waititi em Thor Ragnarok (2017), a comédia dramática com um personagem que cada vez menos se leva a sério. A trilha do Guns n’ roses e o figurino de Thor contribuem para esta temática “rock galhofa e libertário”.


Provavelmente veremos o herói entendendo que não depende de responsabilidades para definir quem é, e ao aprender esta lição, ele assume responsabilidades não porque se sempre compelido, mas por que assim o quer, algo semelhante ao que aconteceu ao descobrir que não precisa de uma arma, no caso, o martelo Mjolnir para se definir como Deus do trovão. No momento em que ele entende e aceita que uma arma não o define, Thor se sente livre para brandir uma arma novamente, o machado Rompe Tormentas.

Este é apenas um provável aspecto da jornada que Odinson terá pela frente neste filme.


O trailer encerra com chave de ouro com a imagem que todos estávamos esperando desde que o filme foi anunciado: Natalie Portman como Jane Foster: a poderosa Thor, uma versão feminina do herói, extremamente bem cultuada e sucedida nos quadrinhos.


Thor – Amor e Trovão estreia nos cinemas em 7 de Julho

Comments


fd11_Banner_220x220.jpg
bottom of page