top of page

Análise de Roteiro: Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis.



Estréia na Disney+ esse mês Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, um dos mais recentes capítulos do MCU e o primeiro a trazer um elenco majoritariamente asiático para o universo Marvel. Não que a representatividade não seja importante, mas não podemos negar que isso é uma forma da Disney tentar conquistar quase metade do planeta que vive na China.


O filme tem um enredo bem simples, muito mais simples que outros filmes da Marvel. Não é nem de longe o melhor, é um dos capítulos que fica na parte debaixo da lista do MCU, mas isso não diminui muito seus méritos, já que a Marvel colocou o sarrafo lá em cima, especialmente depois do encerramento da saga do Infinito.


ATENÇÃO !!!! CONTÉM SPOILERS ADIANTE!!!! Se você ainda não assistiu Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, pare agora, vá assistir ao filme disponível na Disney+ e depois volte aqui, pois vamos debulhar todo o roteiro e seus personagens no texto a seguir.


A HISTÓRIA


ATO I

Depois de um breve prólogo que conta rapidamente (leia-se MUITO rapidamente) a origem dos dez anéis, conhecemos Shang-Chi, ou melhor, Shaun (Simu Liu), o filho do guerreiro imortal e portador dos Dez Anéis Xu Wenwu (Tony Chiu-Wai Leung) que foi criado e treinado para ser um assassino pela organização dos Dez Anéis, mas fugiu de seu legado para ser Valet em São Francisco junto com sua melhor amiga e fiel escudeira Katy (Awkwafina). Quando capangas dos Dez Anéis vêm atrás de Shaun para roubar um pingente que ele herdou de sua falecida mãe, ele precisa ir para Macau, na China encontrar sua irmã Xialing (Meng'er Zhang).


ATO II

Chegando em Macau Shaun conta para Katy sobre seu passado, sobre sua irmã e seu pai. Ele chega em um clube de luta clandestina comandado por Xialing. Depois de uma grande cena de ação, eles são "capturados" pelo seu pai e levados para a sede dos Dez Anéis onde Shang-Chi foi treinado. Lá eles descobrem que Wenwu tem um plano de invadir a aldeia secreta de Ta-Lo, terra natal de sua ex-esposa porque ele acredita que ela está prisioneira por lá. Quando Shang-Chi se recusa a cooperar, eles são presos.


Shang-Chu, Xialing e Katy escapam com a ajuda de Trevor (Sir Ben Kingsley reprisando seu papel de Homem de Ferro 3) e chegam na vila secreta de Ta-Lo, onde eles têm três dias para ajudar os habitantes a se prepararem para a chegada de Wenwu, que está disposto a queimar toda a vila. Lá eles são treinados e Shang-Chi descobre o motivo do desejo irracional de seu pai. Uma criatura lendária que foi aprisionada ha milênios chama pelo portador dos dez anéis fingindo ser sua falecida esposa, implorando para que ele vá resgatá-la. Uma vez que Wenwu chega em Ta-Lo, entramos no clímax da história.


ATO III

Na batalha final, Wenwu tenta romper a prisão onde se encontra a criatura, um dragão sugador-de-almas mas Shang-Chi vai tentar enfrenta-lo... sem sucesso. Nocauteado, Shang-Chi afunda no lago onde encontra o Dragão adormecido, que desperta e o ajuda na batalha.


Quando Wenwu se dá conta dos seus erros é tarde demais. sua alma é sugada pelo dragão maligno que agora parte para se alimentar das almas da vila de Ta-Lo. Shang-Chi, Xialing e Katy precisam lutar com os nativos para repelir o Dragão e seus minions, até que Shang-Shi usa os Dez Anéis para derrotar o Dragão e salvar o dia.


De volta a São Francisco, eles são "recrutados" por Wong e descobrem que os Dez Anéis são mais antigos do que eles imaginaram, e que eles estão mandando uma mensagem, mas não se sabe para quem nem para onde. Enquanto Shang-Ch e Katy voltam para sua vida em São Francisco, Xialing assume o lugar de seu pai como líder dos Dez Anéis.


A ESTRUTURA


Assim como os filmes da Marvel, Shang-Chi possui uma estrutura bem definida, com seus pilares e pontos-de-virada bem marcados, o que ajuda no alcance do filme.


MUNDO COMUM: Shaun trabalha como Valet com sua melhor amiga Katy em São Francisco.


INCIDENTE INICIAL: Capangas dos Dez Anéis aparecem dentro de um ônibus para tentar roubar o pingente que ele herdou de sua mãe.


PRIMEIRO PONTO DE VIRADA: Shaun e Katy vão para Macau procurar por Xialing.


MIDPOINT: Shaun, Katy e Xialing escapam do QG dos Dez Anéis e chegam em Ta-Lo.


SEGUNDO PONTO DE VIRADA: Wenwu chega com seu exército para destruir Ta-Lo e inicia uma guerra.


CLÍMAX: Com a ajuda de Xialing e o Dragão de Ta-Lo, Shang-Chi lidera a vitória e mata o sugador-de-almas.


RESOLUÇÃO: Shang-Chi e Katy volta a São Francisco para suas vidas normais, porém são abordados por Wong que revela o novo mundo que eles acabaram de se juntar.


Apesar de usar uma estrutura clássica e bem marcada, o filme sacrifica o segundo ponto de virada. Normalmente referido como "A Falas Derrota", o segundo ponto de virada deve representar o momento onde o herói perde tudo e está prestes a desistir. Aqui, a falsa derrota é apenas um momento de reflexão, onde Shang-Chi lamenta o fato de que vai ser obrigado a fazer o que foi treinado para fazer e matar o próprio pai.


OS PERSONAGENS


Os personagens também são bem marcados, com o destaque para o vilão. Wenwu ao contrário dos vilões tradicionais da Marvel é multifacetado e possui uma motivação altamente identificável. Ele não quer dominar o mundo, tampouco causar caos e destruição, embora seus métodos sejam um tanto violentos, nessa instância tudo o que ele quer é recuperar a sua falecida esposa. Ele não é movido por ódio e sim por luto. Toda a sua motivação é oriunda da manipulação de uma criatura verdadeiramente maligna que promete realizar seu maior desejo - ter sua esposa de volta - se ele destruir Ta-Lo e liberta-lo de sua prisão.


Shang-Chi é o herói, o filme é sobre a sua jornada. Sua sombra é seu pai, Wenwu e eles representam os opostos do ying yang. A sombra com um pingo de luz, e a luz com um pingo de sombra. Enquanto Shan-Chi é um homem bom, criado para ser mau, Wenwu é um homem amargurado e odioso, mas que tem um resquício de bondade dentro de si.


O Aliado é sua irmã Xialing. Cabe a ela auxiliar Shang-Chi em sua jornada trazendo habilidades que o próprio herói não possui. É ela quem conhece os caminhos para escapar do QG dos dez anéis.


Katy funciona como aliada, mas seu arquétipo principal é o de alívio cômico - O Palhaço. Sua função na narrativa é balancear a carga emocional das cenas, trazendo leveza para cenas tensas, e trazendo tensão para cenas leves. Ela também tem uma jornada própria. Sua transformação passa de uma menina acomodada e indecisa que tem medo de se dedicar a algo com disciplina para não se decepcionar, a uma pessoa que acredita em si, e no final dá o tiro certeiro para ajudar a derrotar o dragão.


O Guardião funciona como o aliado do vilão, aqui personificado pela figura mascarada conhecida como o Death Dealer e interpretada pelo dublê de ação Andy Le. Ele é o braço direito de Wenwu e executor das ordens sinistras de seu mestre. no confronto final, sua função é a de enfrentar o aliado - Xialing - deixando Shang-Chi livre para sua luta contra o sombra (Wenwu)


O Mentor é função de Ying Nan, interpretada por Michelle Yeoh. É ela quem ensina Shang-Chi a técnica que ele precisa aprender para derrotar seus desafios, e é ela quem oferece aconselhamento espiritual para ajuda-lo a entender quem ele realmente é.


Razor Fist, o vilão com braço de lâmina é o Transmorfo - no inglês, o Shapeshifter - que é o arquétipo que muda de lado ao longo da história. Ele começa como um guardião e termina como um aliado.


O HERÓI - Shaun/Shang-Chi


A SOMBRA - Wenwu


O ALIADO - Xialing


O GUARDIÃO - Death Dealer


O PALHAÇO - Katy


O TRANSMORFO - Razor Fist


O MENTOR - Ying Nan


Esses arquétipos são os personagens em relação ao herói, porém outros personagens cumprem arquétipos semelhantes para outros personagens.


Li, a mãe de Shang-Chi e Xialing funciona também como mentor, uma vez que as lembranças dela servem para impulsionar a motivação de todos os principais personagens, inclusive do Sombra.


Mestre Guang Bo funciona como um mentor para a personagem Katy. É ele que desperta nela a coragem e a disciplina para dar um tiro certeiro no momento mais importante e sua morte motiva Katy a assumir responsabilidade e se transformar em uma pessoa melhor.


Trevor, interpretado por Sir Ben Kingsley traz consigo as características do Palhaço e sua única função na história é fazer graça e criar ligação com Homem de Ferro 3. Seu amigo Morris, a "galinha-porco" mágica é apenas um brinquedo animado e sua função é vender as pelúcias. Ele é basicamente uma almofada com pernas e asas.


Como Wenwu é um personagem movido pelo luto, o filme não quer que ele seja morto pelo herói, uma vez que isso representaria a queda de Shang-Chi, com ele mesmo previu no segundo ponto de virada. Para que isso aconteça, Wenwu deve ser morto por uma força maligna maior que ele e é essa força maligna que Shang-Chi precisa destruir para vencer. Essa força é materializada pelo Dragão sugador-de-almas.


CONSIDERAÇÕES FINAIS


Apesar de ser um filme ser espetacular no sentido visual e possuir excelentes cenas de ação, ele corre para passar pelos pilares estruturais sem aprofundar os momentos emocionais dos personagens. A primeira cena de ação, a sequência da luta no ônibus acontece de forma quase aleatória, porque até o momento não sabemos que o pingente de Shang-Chi representa algo valioso para a trama. A cena, apesar de muito boa, se torna gratuita por não explorar a motivação das partes envolvidas. É difícil acreditar que em toda a sua vida essa foi a única instância em que Shang-Chi revelou suas habilidades para Katy.


No midpoint, quando Shang-Chi, Katy e Xialing estão presos, a forma como eles encontram Trevor é simplesmente por acaso. o mesmo acaso que fa com que Trevor tenha posse de uma criatura mágica - que por acaso - sabe o caminho secreto para a vila de Ta-Lo. Todas essas soluções aparecem na história sem interferência real por parte do herói, o que podemos caracterizar como uma espécie de "deus ex-machina". tudo acontece de forma bastante conveniente.


É igualmente conveniente o momento em que Shang-Chi é derrotado pelo seu pai e afunda no lago. Aquele momento representa exatamente o que Blake Snyder descreve em seu livro "Save the Cat" como a "Noite Escura da Alma", onde o herói precisa encontrar sua força interior. esse momento é marcado pela lembrança de sua mãe, dizendo que ele possui dentro dele o "coração do dragão". Por acaso, Shang-Chi desperta o Dragão adormecido no fundo do lago e esse dragão é uma força descomunal na luta contra os sugadores-de-alma. Não pude deixar de pensar que "Se eles têm esse dragão e se suas armas são tão eficientes contra os sugadores-de-almas, porque exatamente eles precisam de Shang-Chi? Se o herói fosse um homem branco, essa seria a exata representação de "white knight", a trope que utiliza da inocência do bom selvagem que não consegue se defender sem a ajuda do herói forasteiro. O fato dele ser asiático mascara toda a situação, mas a trope existe e é exatamente essa. Shang-Chi é um alienígena para aquele povo. Ele não compartilha suas tradições nem seus costumes, mas sem ele os "bons selvagens" são indefesos.


O dragão do lago representa a força interior de Shang-Chi materializado na forma de um dragão real. A cena remete ao despertar do dragão dentro dele, a força que ele precisava se conectar para vencer o mal. Uma força poderosa e ancestral que só ele é capaz de liberar. Por isso a fala de sua mãe lembrando a ele - e a nós - que ele possui o coração do dragão. Shang-Chi é o dragão em pessoa.


Mas mesmo entendendo o significado da cena, é muito conveniente que Shang Chi desperta e monta o Dragão sem fazer absolutamente nada para merecer. Ele é derrotado e estava prestes a morrer quando desperta e é ajudado pelo dragão. mais uma vez, um deus ex-machina para ajudar em sua jornada.


No fim das contas, Shang-Chi pouco faz para merecer sua vitória. A única coisa que ele fez foi acreditar em si mesmo e usar os anéis que foram dados a ele pelo seu pai - novamente, ele não conquista os anéis, ele os recebe de presente - para derrotar o sugador-de-almas.


Destaque para a atuação de Simu Liu como Shaun/Shang-Chi por trazer carisma e dureza ao mesmo tempo. Chega a ser confuso perceber que aquele cara carismático e charmoso é na verdade um "badass" da mais alta qualidade. Suas cenas de luta são fantásticas e a fisicalidade dele é evidente, assim como sua veia cômica. escolha perfeita para o papel, que tinha tudo para ser brega se eles seguissem a linha "bruce lee" dos quadrinhos.


Tony Chiu-Wai Leung também se destaca pelo seu vilão tridimensional e sobe algumas casas para ficar entre os melhores vilões da Marvel, embora nem sem compare a Killmonger ou Thanos, Wenwu possui uma motivação legítima que o separa dos vilões que "torcem bigodinho enquanto planejam dominar o mundo".


Se você gosta de um espetáculo visual e da fórmula Marvel, você vais e divertir muito com Shang-Chi, mas não espere uma obra prima de roteiro, pois até mesmo para os padrões Marvel ele fica aquém.


Gostou dessa análise? Quer ver mais dessas? Deixe seu comentário dizendo qual filme você quer que eu analise em seguida, deixe sua curtida e compartilhe esse post. isso nos ajuda a criar mais conteúdo gratuito como esse.



Comments


fd11_Banner_220x220.jpg
bottom of page